Qualificação: Cursos online do Sebrae chegam a 2,5 milhões de matrículas em 2021

Os conteúdos mais procurados são Gestão Financeira e Marketing Digital. As mulheres são maioria na busca por qualificação

Os cursos online do Sebrae atingiram a marca de 2,5 milhões de matrículas neste ano. O número é mais que o dobro registrado em 2019, antes da pandemia, quando foram feitas 1,1 milhão de matrículas. Em 2020, a instituição recebeu 2,5 milhões de registros e a expectativa é que até o encerramento de 2021 esse recorde seja batido. O Sebrae oferece um catálogo com mais de 250 cursos que podem ser feitos online, gratuitamente, através de computadores, tablets ou até mesmo pelo celular, através do app Sebrae.

Somente neste ano, foram lançadas 50 novas opções de cursos. Os mais procurados são Gestão Financeira com 235 mil matrículas, Marketing Digital com 172 mil registros e Gestão de Pessoas com 132 mil pessoas matriculadas. O analista de Gestão de Soluções do Sebrae Rodrigo Estrela explica que a busca por essas áreas é reflexo do cenário socioeconômico atual. “Finanças e marketing digital são áreas muito sensíveis, especialmente com a pandemia e todos os desafios que ela trouxe aos empreendedores”, diz.

De acordo com o analista, os números revelam que o ensino a distância é uma tendência que veio para ficar, assim como a busca por conteúdos que possam melhorar a performance digital dos micro e pequenos negócios. “Há quatro anos, nós tínhamos cerca de 400 mil matrículas por ano, a pandemia e o isolamento social tornaram o ensino on-line uma alternativa muito viável. O Sebrae percebeu isso e se consolidou como um verdadeiro apoiador dos empreendedores em um momento de tamanha dificuldade”, afirma.

“A digitalização dos negócios foi outra mudança estimulada pelo momento que estamos vivendo. Quem já estava com seu negócio no universo online teve que se aprimorar e quem não estava teve que correr para chegar lá”, observa Estrela, ao informar que o Sebrae tem um time de colaboradores focados em novos conteúdos e soluções demandadas pelos donos de micro e pequenos negócios. “Neste ano, lançamos novidades relacionadas a precificação de produtos, comportamento de empresas durante crises e educação empreendedora”, completa.

Os cursos oferecidos pelo Sebrae podem ser feitos em um intervalo de 15 a 30 dias. Em 2021, o índice de pessoas concluintes chegou a 61%, em 2019 esse número era de 54%. A aderência positiva aos conteúdos, segundo Rodrigo Estrela, reflete a qualidade e objetividade dos conteúdos. “Tendo em vista que são cursos livres, gratuitos, sem qualquer obrigatoriedade, é um percentual muito bacana. As pessoas se inscrevem concluem e voltam para fazer mais”, comenta.

Público majoritariamente feminino

Outro dado interessante sobre as capacitações oferecidas pelo Sebrae está no aumento das matrículas pelo público feminino. As mulheres empreendedoras são as que mais buscam os cursos online. Em 2021, foram 1,6 milhão de empreendedoras procurando aprofundar os conhecimentos e 805 mil homens matriculados. Em 2019, essa diferença não era tão expressiva, quando foram registradas 689 mil mulheres e 475 mil homens nos cursos.

Rebeca Ramos é uma das mulheres empreendedoras que faz e recomenda os cursos online do Sebrae. Sócia-proprietária da @OdoyaMusadoMar, marca de moda praia e fitness para todos os corpos, a empresária conta que já fez várias capacitações. “É o meu primeiro negócio, então busquei muita ajuda com o Sebrae, principalmente na parte de finanças e gestão. Já fiz diversos cursos e gosto de acompanhar as novidades pelo app Sebrae”, conta.
Com a proposta de criar e costurar roupas de praia para todos os tamanhos, Rebeca revela que seu negócio, lançado em março deste ano, está indo muito bem. Para 2022, ela deseja continuar fazendo as capacitações on-line e vai procurar uma consultoria presencial com o Sebrae para alinhar alguns processos internos de vendas. “O encantamento e atendimento do cliente, assim como os perfis nas redes sociais já temos bem estruturado, mas acredito que sempre podemos melhorar. O apoio do Sebrae é essencial nessa caminhada”, finaliza.

Por Agência Sebrae de notícias

Denilson Alves

Editor do Portal Nosso Goiás